x

x

Vou por onde a arte me levar.

Minha foto

'' GOSTO DE DEGUSTAR O GOSTO COM SABOR DE VIDA; COSTURO A VIDA PELA VIDA E A VIDA ME COSTURA, COSTURO DE DENTRO PARA FORA PARA ME ENCONTRAR COM O VENTO.''  

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Sexo, drogas e Rolling Stones _ Historias da banda que se recusa a morrer _ parte 29

Muito timido e avesso a fama, Taylor nunca parecia totalmente integrado ao grupo.     Mesmo assim, enquanto Keith se embrenhava nas drogas, Rick deixou sua marca em varias composições que fez com que Jagger, notadamente " Moonlight Mile ", " Winter " e " " Time Waits For No One ", todas creditadas somente a Jagger e Richards.      De fato, no que diz respeito a composições, so teve seu nome creditado como compositor uma unica vez, na faixa " Ventilator Blues ", do album duplo Exile On Main St..     Sem o trabalho devidamente reconhecido, Taylor deixou-se dominar pela insatisfação.     Ao retornar da Jamaica, em meados de 1973, logo apos gravar o album Goat s Head Soup com os Stones, não escondeu dos amigos mais intimos o seu desagrado.     O baixista Arnaldo Brandão era um deles, testemunha das lamurias do Mick Taylor, cujo discurso batia sempre na mesma tecla: " Vou sair dos Stones ".     Finalmente, ao ver seu nome deixado mais uma vez de fora de musicas que teria ajudado a compor como " Till The Next Goodbye " ( do album Its Only Rock N Roll, lançado em outubro de 1974 ), Taylor tomou a decisão longamente postergada de sair dos Rolling Stones, e anunciou seu desligamento da banda em 14 de dezembro de 1974.     Estava em casa, no dia seguinte, quando recebeu um telegrama de Keith que dizia: " Gostei muito de tocar com você nos ultimos cinco anos.     Obrigado por tudo que você me mostrou.    Desejo tudo de bom. "    Mick leu e começou a chorar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário