..

..

Vou por onde a arte me levar.

Minha foto

'' GOSTO DE DEGUSTAR O GOSTO COM SABOR DE VIDA; COSTURO A VIDA PELA VIDA E A VIDA ME COSTURA, COSTURO DE DENTRO PARA FORA PARA ME ENCONTRAR COM O VENTO.''  

segunda-feira, 3 de julho de 2017

O Livro de Ouro das Ciências Ocultas - A Luz Vinda das Trevas e o Ocultismo - A Cruz e a Rosa - Parte 35

A Renascença, começou uma nova era, uma série de descobertas técnicas favorece a abolição dos padrões tradicionais de ordem e comportamento.   A invenção das armas de fogo, a invenção da imprensa.   A América havia sido descoberta, ou melhor, redescoberta, com a ajuda de mapas secretos guardados pela Sociedade do Saber e incorporada ao reino.  Fantásticas quantidades de ouro inundaram a Europa, enriquecendo-a; a invenção da bússola e o relógio.  A concepção do mundo de Copérnico, como sol no centro de planetas que giram à sua volta, já havia imaginada 1.750 anos antes pelo naturalista grego Aristarco, que viveu aproximadamente em 250 antes de Cristo.  O progresso exige sacrifícios, principalmente quando os conhecimentos que ele traz caem em mãos erradas.   Os sacrifícios foram as lutas religiosas.   A situação se tornou anárquica e o povo se sentia possuído por uma espécie de febre psíquica.  O caos ameaçava se estabelecer.   É assim que os escritores franceses Pierre Montloin e Jean Pierre Bayard descrevem a situação em Paris, em seu livro OS ROSACRUZES.   Então, aparece repentinamente em todos os muros da cidade, cartazes com o seguinte texto, que vem a ser uma abreviação:  " Nós, delegados do Colegiado da Irmandade da CRUZ DAS ROSAS, dirigi-mo-nos a todos os que desejem filiar-se à nossa comunidade; nós lhes transmitiremos o conhecimento total da sabedoria suprema.   Como nós, eles aprenderão a passar do estado invisível para o visível, e do visível para o invisível.  Eles serão levados a qualquer país distante que desejem visitar.   No entanto, o candidato que quiser alcançar estes maravilhosos conhecimentos deve saber que conhecemos seus pensamentos; quem for movido unicamente pela curiosidade, jamais conseguirá entrar em contato conosco.  Isto só será possível para quem nutrir a genuína intenção de inscrever-se nos registros da nossa irmandade.  Não precisamos revelar o local da nossa sede, pois somos capazes de provar a verdade das nossas promessas.   Se o leitor estiver firmemente convicto de que deseja juntar-se a nós, nós o identificaremos, e ele nos identificará.  ".    Um texto estranho.  A proclamação foi publicada em 1662.   Fora anunciada pouco antes por cartazes, afixados nos mesmos locais, que diziam:  " Nós, delegados da mais alta instância dos ROSA-CRUZES, permanecemos nesta cidade, visíveis e invisíveis, pela graça do Altíssimo.  Ensinamos e mostramos, sem livros nem sinais, a fim de redimir a humanidade de um erro fatal."    Isto despertou a curiosidade dos parisienses.   O clero via por trás daquilo o demônio.   Se perguntavam quem seriam os ROSA-CRUZES.   Seria os sucessores da Sociedade Secreta fundada há cerca de cem anos por Agrippa de Netthesheim, que se denominava IRMANDADE DA CRUZ DOURADA... será...   Em 1614 havia sido publicado um livro, traduzido para o alemão, atribuído ao italiano Trajano Boccalini, sobre uma REFORMA GERAL DO MUNDO.   Este livro continha também um manifesto com o título FAMA FRATERNITAS, ou DESCOBERTA DA IRMANDADE DA LOUVÁVEL ORDEM DOS ROSA-CRUZES.   Um segundo livro apareceu em 1615, editado sob a forma de folhetim por Wesselius em Kassel.   Intitulava-se CONFESSIO FRATERNITATIS, ou DEPOIMENTO DA LOUVÁVEL IRMANDADE DA VENERÁVEL CRUZ DAS ROSAS AOS SÁBIOS DA EUROPA.   Um ano depois em 1616, foi publicado em Estrasburgo o livro BODAS QUÍMICAS DE CRISTIAN ROSENCREUTZ, ano 1459.   Este livro é um verdadeiro tratado alquímico, no qual são descritos de maneira codificada as diversas etapas do OPUS ALQUÍMICO, sob a forma de romance.   Segundo a fama, CRISTIAN ROSENCREUTZ teria nascido em 1378, morrendo com a avançada idade de 106 anos, em 1484.   Em sua sepultura foram encontradas lâmpadas que nunca se apagavam e outros aparelhos.   Segundo Bergier, estes poderiam proceder da época atual, mas nunca dos anos 1500 ou 1600.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário