x

x

Vou por onde a arte me levar.

Minha foto

'' GOSTO DE DEGUSTAR O GOSTO COM SABOR DE VIDA; COSTURO A VIDA PELA VIDA E A VIDA ME COSTURA, COSTURO DE DENTRO PARA FORA PARA ME ENCONTRAR COM O VENTO.''  

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

As bonecas (os) - Parte 4

As bonecas de papel existem desde que existe o papel.   As figuras de papel foram usadas em rituais de culturas asiáticas durante vários séculos.   Os povos de Bali faziam fantoches da sombra do couro e do papel antes da era cristã.    Na França em meados dos anos 1700, surgiu a figura do Salt-Jaque, um cruzamento entre o fantoche e a boneca de papel, para satirizar a nobreza.   Os exemplos das primeiras bonecas verdadeiras de papel foram encontradas em grandes centros como Viena, Berlim, Londres e Paris.   Em um Museu Parisiense encontra-se um conjunto de figuras raras pintadas a mão, datadas do final dos anos 1780.   Em 1791, uma propaganda de Londres anunciou uma nova invenção então chamada a boneca inglesa.   As bonecas de papel só passaram a ser produzidas em larga escala e para as camadas mais populares no início do século XX.   A era de ouro das bonecas de papel ocorreu entre as décadas 1930 e 1950, mesmo durante a Segunda Guerra Mundial, elas continuaram sendo fabricadas, apesar da escassez de papel.   A primeira boneca de papel comercial foi fabricada em Londres (1810) por Fuller e chamava-se Litle Fanny.   A primeira boneca de papel produzida na América do Norte foi em Boston (1812) por J. Belcher.   Nos anos 1820, conjuntos de bonecas eram produzidas na Europa e exportadas para crianças de famílias abastadas em outras partes do mundo.  A primeira boneca de papel retratando uma pessoa famosa foi da bailarina Marie Taglioni, nos anos 1830 e nos anos 1840, foi publicado outro conjunto retratando desta vez a bailarina Fanny Elssler e nesta mesma década foi publicada a boneca da Rainha Vitória.   Atualmente essas bonecas são consideradas valiosas raridades.   As celebridades e as estrelas de cinema eram muito populares e retratá-las era muito simples nos anos 1930, 1940 e 1950, quando não haviam sido regularizados os direitos de reprodução.   As estrelas de cinema e suas imagens eram geralmente propriedade dos estúdios e elas mesmas nunca viram a renda de sua venda como bonecas de pepel.   Com as imagens de celebridades protegidas hoje pelas leis, um editor deve pagar pelos direitos de reproduzir nossas estrelas favoritas no formato de bonecas de papel.   Alguns estudiosos da história das bonecas de papel atribuem ao surgimento da Barbie como causa do declínio na popularidade das bonecas de papel na década de 1960, contudo na década de 1990, a Barbie era uma das bonecas de papel mais populares entre  crianças e colecionadores.   As versões da Barbie em papel e de sua irmã, Skipper, eram amplamente comercializadas nos anos 1970 para suplementar suas parceiras tridimensionais.   O namorado Ken também foi vendido no formato de papel.    O Papel foi inventado na China, por volta do ano 105, por TS'ailun, a palavra papel deriva do termo Papiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário