Vou por onde a arte me levar.

Minha foto

'' GOSTO DE DEGUSTAR O GOSTO COM SABOR DE VIDA; COSTURO A VIDA PELA VIDA E A VIDA ME COSTURA, COSTURO DE DENTRO PARA FORA PARA ME ENCONTRAR COM O VENTO.''  

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Parte 26 - O Livro de Ouro das Ciências Ocultas - A Decadência da Magia e a Cisão entre Ciência e Religião.

Lembrando que é o resumo do livro, a Editora e o autor não permite que copie e o livro todo, e também são  mais de quatrocentos e muitas coisas em páginas.    ... " A bruxa, a hagazusa, como era chamada no idioma alemão arcaico, e que significa estar montado numa cerca ou cancela, seria então uma amazona da cancela ou cerca.    Fica por assim dizer, com uma perna dentro da civilização, e outra fora dela, em território selvagem, na natureza ainda não tocada pelo homem.   O que ela vê e presencia naquela posição é irracional para o cientista, que não pode ultrapassar a zona cerrada, e ele fica cego para o que se passa naquela área extramuros.   As perseguições às bruxas, tais como as conhecemos pelos processos que lhes foram movidos durante a Idade Média, só ocorreram posteriormente.   E a causa não é a magia praticada pelas bruxas; os motivos são diversos, pra começar, a dessacralização da natureza e o menosprezo da mulher pela religião cristã, que passa a dominar a vida religiosa e profana das pessoas a partir do início do segundo milênio da cristandade.   Ao contrário das religiões antigas, o cristianismo só conhece uma divindade masculina em três pessoas: " Pai, Filho e Espírito Santo ".   O elemento feminino, a natureza, que seria o quarto integrante do grupo, foi eliminado.   Porém é regra conhecida, por experiência, da psicologia profunda: o que é reprimido no consciente faz-se presente no inconsciente.    Papas e imperadores se depõem mutuamente.   O povo começa a duvidar dos dogmas da Igreja.   Com o resultado da importação dos conhecimentos dos sarracenos, que circulam até a França, Espanha, a Europa conhece cientistas árabes; trazendo consigo a sabedoria perdida dos filósofos naturalistas gregos, a matemática; mas também a alquimia e doutrinas secretas da magia oriental.   Os conhecimentos da Cabala, seus segredos, inúmeros judeus que seguiram os árabes em sua invasão da Europa passaram a ter estes conhecimentos; formam-se novos movimentos religiosos.    Segundo as raízes gregas e latinas, o nome significa puros, e brancos ou iluminados.   Os adeptos deste movimento de renovação religiosa discordam do dogma do pecado original e de outras interpretações do Antigo e do Novo Testamento posteriormente transformadas em dogmas de fé.   Renegam também o papel de diabo atribuído a Lúcifer, que é, em verdade, um portador de luz.   Em 118, cavaleiros franceses, fundam a Ordem dos Templários, dirigido por Hugo Payen; em pouco tempo esta ordem se alça a uma posição política, econômica e financeira.   Os Templários são tolerantes a outros credos, então cultivam o intercâmbio científico e econômico com os países orientais.   Consta que iniciaram nas artes ocultas dos magos caldeus e que mantinham relações amistosas com a seita dos assassinos.   Estes ainda eram adeptos do culto iraniano de Ahriman, tido como culto diabólico, e que continuava a ser praticado entre as tribos curdas das montanhas, os jezidas.   Diz-se que os Templários acolheram também na Ordem sacerdotes de Lúcifer, uma seita gnóstica, para a qual Lúcifer, o primogênito de Deus, fora injustamente banido do céu por seu irmão Cristo.   Como símbolo deste culto, venerava-se uma cabeça de bode, o misterioso Bafomet.   A lendária fortuna dos Templários era atribuída em parte ao tesouro do Rei Salomão que eles teriam  descoberto, em parte ao ouro alquímico que produziam com a assistência de Satã.    De qualquer forma, estas acusações foram lançadas contra os Templários quando a ordem foi dissolvida em 1312 por iniciativa do Rei Felipe quarto e do Papa Clemente V. Jacó de Molay, seu grão mestre, foi queimado vivo em 18 de março de 1313, como herege, por causa do culto a Bafomet.  Os albigenses, que levavam uma vida simples e de bons costumes, também foram considerados hereges pelo papa.   A Ordem continuou a existir clandestinamente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá querido (a) leitor, seu comentário é muito importante. Este espaço é seu. Lembre-se: Liberdade de expressão não é ofender. Vamos trocar ideias, as vezes podemos não concordar, é natural; afinal tudo depende da visão de cada um; mas respeitar é fundamental, isso é uma atitude inteligente. O que vale mesmo é a troca de informação e com educação. Por favor: Leia antes de fazer seu comentário, os comentários do blog são moderados, só publique comentários relacionados ao conteúdo do artigo, comentários anônimos não serão publicados, não coloque links de artigos de seu blog nos comentários, os comentários não refletem a opinião do autor. Espero que goste do blog, opine, comente, se expresse! Vale lembrar que a falta de educação não é aceito.