..

..

Vou por onde a arte me levar.

Minha foto

'' GOSTO DE DEGUSTAR O GOSTO COM SABOR DE VIDA; COSTURO A VIDA PELA VIDA E A VIDA ME COSTURA, COSTURO DE DENTRO PARA FORA PARA ME ENCONTRAR COM O VENTO.''  

sábado, 20 de maio de 2017

O Livro de Ouro das Ciências Ocultas - A Sociedade Secreta do Saber e a Alquimia - Os conhecimentos Proibidos - Parte 29

Numa tarde de junho de 1937, o jovem químico Jaques Bergier, assistente do Professor Helbronner, o primeiro docente de química nuclear, teve um encontro inesquecível com um homem misterioso, tido como o mais famoso e único alquimista autêntico do século XX.  Ele entrou na História das Ciências Ocultas com o seu livro O Mistério das Catedrais, sob o pseudônimo de Fulcanelli.   Ninguém conhecia sua origem e que tipo de pessoa se ocultava por trás daquele pseudônimo.   Depois daquela ocasião, ele jamais tornou a ser visto.   Sabe-se unicamente que sobreviveu à guerra e que desapareceu definitivamente após a libertação da França.  É o que Bergier e Louis Pauwels contam em seu livro O Despertar dos Mágicos, sobre Fulcanelli.   Este alquimista estava a par das pesquisas experimentais às quais Bergier se entregava, sob a orientação do seu chefe.   As experiências versavam sobre a energia atômica, e Fulcanelli avisou:  " Você está perto do êxito.   A liberação de energia nuclear é mais fácil de obter do que imagina.   E a radioatividade artificialmente produzida pode envenenar em poucos anos a atmosfera do nosso Planeta.   Além disto, com o acréscimo de alguns gramas de metais, pode-se fabricar explosivos atômicos, capazes de arrasar cidades inteiras.   Pois eu lhe digo abertamente, os alquimistas sabiam disto há muito tempo. "

Nenhum comentário:

Postar um comentário