Vou por onde a arte me levar.

Minha foto

'' GOSTO DE DEGUSTAR O GOSTO COM SABOR DE VIDA; COSTURO A VIDA PELA VIDA E A VIDA ME COSTURA, COSTURO DE DENTRO PARA FORA PARA ME ENCONTRAR COM O VENTO.''   

domingo, 2 de abril de 2017

Carvão por Elmar Fonsêca - Parte 1

As origens do carvão: A partir  do século XV111, a exploração do carvão começou a ter grande destaque entre as atividades do homem.   O carvão mineral é um produto resultante da transformação de uma vegetação primitiva (pteridófitas).   Assim a Enciclopédia Internacional Grolier descreve as origens do carvão: " A crosta da Terra, convulsionada por furacões, vendavais, maremotos e terremotos, veio desde então sofrendo lentos e violentos cisalhamentos.   Através dessas épocas geológicas, árvores gigantescas e toda a sorte de vegetação cresceram, formando grandes e espessas florestas, favorecidas pela atmosfera, muito rica em COdois, permitindo a intensificação da função clorofiliana e o crescimento dos vegetais de forma de forma extraordinária em um clima particularmente quente e úmido.   Face aos fenômenos naturais existentes na época, essas florestas foram afundadas ou soterradas.   Enormes selvas carboníferas foram maceradas em contato com a água abundante da floresta pantanosa, comprimidas sob enorme pressão e fermentadas sob a ação de bactérias.   Dessa forma vê-se que o carvão mineral resulta da alteração de um ambiente vegetal.   Ele é a parte celulósica da vegetação transformada pelo tempo, pressão, bactérias e outros agentes, em uma massa carbonosa.   É fácil imaginar as centenas de variações de " carvões" que foram desenvolvidas com as sucessivas formações de florestas.   A matéria vegetal pode ter sido transportada e acumulada em um fundo de lagos ou pântanos e assim bacias carboníferas foram encontradas.   Também a fermentação bacteriana encontrou condições ideais de desenvolvimento nessas florestas soterradas a pouca profundidade, originando a formação das minas de carvão a céu aberto, na flor da terra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá querido (a) leitor, seu comentário é muito importante. Este espaço é seu. Lembre-se: Liberdade de expressão não é ofender. Vamos trocar ideias, as vezes podemos não concordar, é natural; afinal tudo depende da visão de cada um; mas respeitar é fundamental, isso é uma atitude inteligente. O que vale mesmo é a troca de informação e com educação. Por favor: Leia antes de fazer seu comentário, os comentários do blog são moderados, só publique comentários relacionados ao conteúdo do artigo, comentários anônimos não serão publicados, não coloque links de artigos de seu blog nos comentários, os comentários não refletem a opinião do autor. Espero que goste do blog, opine, comente, se expresse! Vale lembrar que a falta de educação não é aceito.