Vou por onde a arte me levar.

Minha foto

'' GOSTO DE DEGUSTAR O GOSTO COM SABOR DE VIDA; COSTURO A VIDA PELA VIDA E A VIDA ME COSTURA, COSTURO DE DENTRO PARA FORA PARA ME ENCONTRAR COM O VENTO.''   

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Carvão por Elmar Fonsêca Parte 4



Desde 1780 Franz Von Beroldingen classifica os vários tipos de carvão de pedra como combustíveis fósseis: turfa, linhito, carvão betuminoso, carvão antracitoso e antracito.   Em 1900, H. Potoniê pesquisou diferentes amostras de carvão e as classificou: 1- carvão brilhante (glanz Kohle), carvão fresco e fosco (mattkohle) e carvão em agulhas (fazernkohle), já em 1919, depois da Revolução Industrial, em que o carvão ganhou na Inglaterra variados usos e serviu de aquecimento __ por meio de calefação __ no inverno, a pesquisadora inglesa Marye Stopes deu nova classificação ao carvão: vitrita, ciarita, durita e fusita.   A partir da década de 50 devido à ampliação dos usos do carvão mineral na indústria e nas usinas termelétricas surgiu outra classificação dos carvões, assim definidos: Linhito-Carvão de baixa categoria.  Varia de tonalidade podendo ser castanho ou negro.  Pode-se discernir os vegetais que o compõem.   Desintegra-se rapidamente quando exposto.   Queima com pouca ou nenhuma fumaça, e é facilmente solúvel em álcalis.   O seu teor de água varia entre 10 a 30% e o poder calorífico vai de 4.000 a 6.000 quilocalorias.   Turfa-É uma rocha de origem vegetal que se encontra nas formações sedimentares recentes.   Representa o primeiro estágio do carvão.   É originária de zonas pantanosas, de restos vegetais e o seu teor de água é muito elevado variando de 65% a 90%.  O seu poder calorífico é alto variando de 3.000 a 5.000 quilocalorias.   A turfa é hoje a principal fonte de energia suplementar nos países escandinavos e socialistas.   Sub-betuminoso-Carvão de baixa categoria; cor preta; apresenta camadas lenhosas.   Desintegra-se em contato com o ar.  Produz fumaça ao queimar.   Não é coqueificável.   Betuminoso-Carvão de média e alta categoria; cor negra, possui qualidades de coqueificação mais expressivas à medida que seus teores de valorização diminuam.   Produz fumaça ao queimar.   Antracito-Carvão de alta categoria, com textura densa e semelhante à rocha.  Não é coqueificável.   Ao queimar não produz chama.    Carvão mineral é uma rocha facilmente combustível, contendo mais do que 50% do seu peso e mais de 70% do seu volume de matéria carbonosa, formada por compactação e solidificação de restos de plantas semelhantes aos depósitos de turfas, apresentando diferentes graus de alteração.   Carvões húmicos, carvões originários essencialmente a partir de vegetais terrestres superiores, com alto teor de hidratos de carbono.   Correspondem, de uma forma geral, aos carvões existentes e utilizados no Brasil.   Carvões Sapropélitos, carvões originários a partir de vegetais aquáticos, principalmente algas, depositados em lagos.   Carvão energético, denominação usada, no Brasil, para designar tipos de carvões não coqueificantes, com teor de cinzas inferior a 40% e que são utilizados para a gaseificação e a redução direta de ferro.   Carvão metalúrgico, carvão com propriedades coqueificantes, utilizado como matéria-prima na fabricação de coque para os altos fornos siderúrgicos.   Os carvões metalúrgicos de boa qualidade possuem baixo teor de cinzas (4 a 9%).   Carvão pré-lavado, denominação também utilizada no Brasil para o carvão com 33% de cinzas, obtido pelo beneficiamento, à boca da mina, do carvão coqueificável da camada Barro Branco de Santa Catarina.   É o carvão enviado ao Lavador de Capivari para a separação da sua fração metalúrgica com 18,5% de cinzas.   Carvão vapor, no Brasil é o termo para o carvão que possui 40% de cinzas, obtidas no beneficiamento do carvão pré-lavado de Santa Catarina, visando a separação da sua função metalúrgica com 18,5% de cinzas.   De uma forma geral, denomina-se carvão vapor, o carvão não coqueificável, com teor de cinzas que permita a sua utilização em caldeiras para a produção de energia térmica ou a vapor.   O carvão vapor atualmente possui de 50 a 53% de teor de cinzas.   Carvão redutor, é o carvão utilizado na redução direta do minério de ferro.   Tem no máximo 35% de cinzas.   Carvão run-of-mine, (saído da mina), é o produto obtido pela lavra, à boca da mina, o qual é constituído por carvão estéril intercalado às camadas de carvão.   A porcentagem de carvão  em relação ao estéril, varia conforme o tipo de lavra utilizado.   Teor de cinzas, a cinza é constituída por substâncias inorgânicas, principalmente argilas, que foram incorporadas originalmente aos restos vegetais em acumulação nas turfeiras e que constitui os resíduos da combustão do carvão.   "Grade", palavra de origem inglesa, que se refere à qualidade do carvão, e que se relaciona com o teor de cinzas.   Tal como acontece para o poder calorífico, o "grade" de um carvão é inversamente proporcional ao seu teor de cinzas.   Carvões de alto "grade" são sempre carvões de baixo teor de cinzas.   Poder calorífico, é o calor liberado pela combustão de 1 kg de carvão.   A unidade de medida utilizada no Brasil é a quilocaloria (Kcal-Kg).   "Rank", palavra inglesa que se refere ao grau de carbonização atingido pelo carvão após a sua deposição.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá querido (a) leitor, seu comentário é muito importante. Este espaço é seu. Lembre-se: Liberdade de expressão não é ofender. Vamos trocar ideias, as vezes podemos não concordar, é natural; afinal tudo depende da visão de cada um; mas respeitar é fundamental, isso é uma atitude inteligente. O que vale mesmo é a troca de informação e com educação. Por favor: Leia antes de fazer seu comentário, os comentários do blog são moderados, só publique comentários relacionados ao conteúdo do artigo, comentários anônimos não serão publicados, não coloque links de artigos de seu blog nos comentários, os comentários não refletem a opinião do autor. Espero que goste do blog, opine, comente, se expresse! Vale lembrar que a falta de educação não é aceito.