Vou por onde a arte me levar.

Minha foto

'' GOSTO DE DEGUSTAR O GOSTO COM SABOR DE VIDA; COSTURO A VIDA PELA VIDA E A VIDA ME COSTURA, COSTURO DE DENTRO PARA FORA PARA ME ENCONTRAR COM O VENTO.''   

domingo, 8 de novembro de 2015

'' ENTERRADA VIVA '' _ JANIS JOPLIN _ PARTE 25 ( PAUSA )

A NOVA JERUSALÉM _ TINA TUNER TAMBÉM EXERCERIA NELA UMA ENORME INFLUÊNCIA, MAS FOI OTIS REDDING QUEM MODIFICOU O CONCEITO DE CANTO DE JANIS: '' O SEU ESTILO DE ALTA -VOLTAGEM COMEÇOU NAQUELE MOMENTO, DECLARA DAVE GETZ.       DURANTE AQUELE VERÃO. CHET HELMS E O CONJUNTO BIG BROTHER SEPARAM-SE.     NÃO FOI NADA PESSOAL.     NESSA ÉPOCA JANIS QUASE DEIXOU O CONJUNTO.       FOI SONDADA POR UM REPRESENTANTE DOS DISCOS ELECTRA, COM UM CONTRATO PARA SE UNIR AO OUTRO CONJUNTO.      APÓS UM ENCONTRO PARA DISCUTIR A PROPOSTA, QUE OS BIG BROTHERS PENSAVAM INCLUIR TODOS ELES, ELA VOLTOU E ANUNCIOU, FELIZ DA VIDA, A OFERTA QUE RECEBERA COM EXCLUSIVIDADE.        PETER ALBIN DIZ QUE ELA MAIS PARECIA UMA ADOLESCENTE, VIDRADA NUM SONHO TÍPICO DOS ANOS CINQUENTA.        EVIDENTEMENTE, ELA NÃO DEIXOU O CONJUNTO MAS, ATÉ ISSO FICAR ESTABELECIDO, A POSSIBILIDADE DA SUA PARTIDA CAUSOU COMOÇÃO ENTRE O PESSOAL.      O BIG BROTHER ESTAVA SEM EMPRESÁRIO QUANDO VIAJARAM PARA CHICAGO, EM AGOSTO DE 1966, A FIM DE CUMPRIR UM CONTRATO DE QUATRO SEMANAS.       O CANTOR E COMPOSITOR NICK GRAVENITES, AMIGO DOS TEMPOS DE SAN FRANCISCO, ESTAVA NA OCASIÃO EM CHICAGO.        AINDA HOJE RI AO SE LEMBRAR DA REAÇÃO DA PLATÉIA: PERPLEXIDADE NEGATIVA.       E O CONJUNTO...    MAS... HAVIA OUTRO PRODUTOR DE DISCOS QUE TINHA OPINIÃO DIFERENTE.       QUIS O AZAR QUE O GERENTE DO NIGHT CLUB NÃO PAGASSE TODO O DINHEIRO ACERTADO.        DUROS E VULNERÁVEIS, OS BIG BROTHERS ACEITARAM O CONTRATO QUE BOB SHAD, DOS DICOS MAINSTREAM, LHES OFERECEU, EM VEZ DE ESPERAR PELA POSSIBILIDADE DE SEREM CONTRATADOS POR UMA COMPANHIA MAIOR E MAIS PRESTIGIOSA.      HOUVE MAIS DO QUE INGENUIDADE NA DECISÃO DO CONJUNTO EM ASSINAR CONTRATO COM SHAD.       VOLTARAM PARA LAGUANITAS E GRAVARAM UM ÁLBUM, MAS, SEM NINGUÉM PARA LHES PROTEGER OS INTERESSES, OS DISCOS FORAM FEITOS DE MANEIRA A CUSTAR O MÍNIMO E NÃO FORAM LANÇADOS ENQUANTO O CONJUNTO NÃO SE TORNOU CONHECIDO EM TODA A NAÇÃO.       DEPOIS DISSO, UM CERTO JIM KALARNEY GERIU O CONJUNTO E, EM JANEIRO DE 1967, JULIUS KARPEN TORNOU-SE SEU EMPRESÁRIO.      A PRIMEIRA COISA QUE ELE FEZ, FOI MANDÁ-LOS DE VOLTA À CIDADE.       ISSO FOI PRINCIPALMENTE BOM PARA JANIS, QUE SE SENTIA SÓ.      ALÉM DISSO, A MUDANÇA TIROU-A  DE UMA SITUAÇÃO NA QUAL ELA SE VIA CONSTANTEMENTE TENTADA A APELAR PARA AS DROGAS.      NÃO RECORREU A ELAS, DURANTE O PERÍODO EM QUE VIVEU NA CIDADE COM JOE MCDONALD, DO CONJUNTO COUNTRY JOE AND THE FISH.      O CASO ENTRE OS DOIS DUROU APENAS TRÊS OU QUATRO MESES; DEPOIS, DESINTEGROU-SE.      JANIS ENCARAVA-O COM IMPORTÂNCIA RELATIVA.      CONFORME JOE CONTOU À ROLLING STONE, DEPOIS DA MORTE DELA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá querido (a) leitor, seu comentário é muito importante. Este espaço é seu. Lembre-se: Liberdade de expressão não é ofender. Vamos trocar ideias, as vezes podemos não concordar, é natural; afinal tudo depende da visão de cada um; mas respeitar é fundamental, isso é uma atitude inteligente. O que vale mesmo é a troca de informação e com educação. Por favor: Leia antes de fazer seu comentário, os comentários do blog são moderados, só publique comentários relacionados ao conteúdo do artigo, comentários anônimos não serão publicados, não coloque links de artigos de seu blog nos comentários, os comentários não refletem a opinião do autor. Espero que goste do blog, opine, comente, se expresse! Vale lembrar que a falta de educação não é aceito.