..

..

Vou por onde a arte me levar.

Minha foto

'' GOSTO DE DEGUSTAR O GOSTO COM SABOR DE VIDA; COSTURO A VIDA PELA VIDA E A VIDA ME COSTURA, COSTURO DE DENTRO PARA FORA PARA ME ENCONTRAR COM O VENTO.''  

domingo, 18 de outubro de 2015

'' BOB MARLEY ESTÁ VIVO '' _ PARTE 2

O PRIMEIRO SINAL FOI UM FILME CULT QUE PASSAVA NA TELEVISÃO. THE HARDER THEY COME ERA SEU NOME. CONTAVA A HISTÓRIA DE UM JOVEM E TALENTOSO CANTOR, PERSEGUIDO PELA POLÍCIA. ERA UM RUDE BOY. UM NOME DADO ÁS VIOLENTAS GUANGUES JUVENIS QUE DOMINAVAM OS BAIRROS POBRES DE KINGSTON, EM CONFLITO PERMANENTE COM A LEI. PORTANTO, ANTES DE BOB MARLEY NOS SER APRESENTADO, JÁ SE CONHECIA O FASCINANTE MEIO SOCIAL ONDE CRESCEU E O TIPO DE MÚSICA QUE BROTOU DESSE CAOS URBANO. OS BAIRROS POBRES DE KINGSTON COM SEUS BARRACOS DESTELHADOS ERAM APENAS UM CENÁRIO QUE PROJETARIA A MAIOR ESTRELA DO TERCEIRO MUNDO. ELE CHEGOU ALI COM UMA HISTÓRIA SINGULAR. ROBERT NESTA MARLEY NASCEU NUM VILAREJO RURAL DA JAMAICA, CHAMADO NINE MILES. O PAI, O CAPITÃO INGLÊS NORVAL MARLEY, SEDUZIU UMA GAROTA NEGRA DE 17 ANOS, CEDELLA, E A ABANDONOU COM O FILHO NO COLO. O MENINO CRESCEU ADMIRANDO A CORAGEM DA MÃE, QUE ENFRENTOU NÃO SÓ O ABANDONO MAS TAMBÉM O ESTIGMA DE TER TRANSADO COM UM HOMEM BRANCO. EMBORA NA CABEÇA DE ROBERT ISSO NÃO TENHA TRAZIDO NENHUMA HOSTILIDADE ESPECIAL AOS BRANCOS, FOI O AVÔ, DA TRIBO DOS CROMANTEES, VALENTES ESCRAVOS QUE SE BATIAM CONTRA OS COLONIZADORES, QUE ENCARNOU A FIGURA PATERNA. O AVÔ ERA UM OBEAH, UMA ESPÉCIE DE CURANDEIRO. A FORÇA DA JOVEM CEDELLA E A ESPIRITUALIDADE DO AVÔ FORAM AS INFLUÊNCIAS QUE MARCARAM O MENINO, A QUEM SE ATRIBUÍAM DONS EXTRAORDINÁRIOS. SE VIVESSE COM UM DISTANTE PAI INGLÊS, TALVEZ SUA BASE DE LANÇAMENTO FOSSE MENOR, O VÔO MAIS CURTO. NUM MOMENTO DE SUA INFÂNCIA, O PAI RESOLVEU TRAZÊ-LO PARA KINGSTON. E O ABANDONOU, DEIXANDO-O SOB A GUARDA DE OUTRA MULHER. NESSE MOMENTO, NÃO ERA O FILHO DE NORVAL QUE GANHAVA AS RUAS MISERÁVEIS DE KINGSTON E COMEÇAVA A DESCOBRIR SEUS SEGREDOS. ERA O FILHO DE CEDELLA, O MENINO INFLUENTE PELO AVÔ QUE CONSEGUIRIA TRANSITAR PELAS GANGUES DE RUDE BOYS, PARTICIPAR DE ALGUNS CONFLITOS DE RUA, MAS EMERGIR COM UMA CLARA CONSCIÊNCIA DE QUE ERA PRECISO TRANSCENDER ESSE MUNDO ATRAVÉS DA MÚSICA QUE O REDIMISSE. NA SEGUNDA VEZ QUE VOLTA A KINGSTON, AGORA COM SUA MÃE CEDELLA, BOB MARLEY PODE ATENUAR A ANGÚSTIA MATERNA COM ESSA FRASE: '' NÃO SE PREOCUPE, NÃO VOU TRABALHAR PARA ELES.'' ELE QUERIA DIZER QUE FREQUENTAVA AS GANGUES, MAS SEU OLHAR ESTAVA BEM NA FRENTE. NÃO DISSE PARA A MÃE DE ONDE TIRARIA O COMBUSTÍVEL PARA VOAR BEM ACIMA DAS VIOLENTAS GUANGUES E DA POLÍCIA. ESSE COMBUSTÍVEL ERA A MÚSICA E A RELIGIÃO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário