Vou por onde a arte me levar.

Minha foto

'' GOSTO DE DEGUSTAR O GOSTO COM SABOR DE VIDA; COSTURO A VIDA PELA VIDA E A VIDA ME COSTURA, COSTURO DE DENTRO PARA FORA PARA ME ENCONTRAR COM O VENTO.''   

domingo, 7 de agosto de 2016

Artes Plásticas - A Evolução da Arte Chinesa - Por Wladimir Alves de Souza - Parte 22

Para se ter uma noção superficial da arte chinesa é preciso acompanhar a longa história do país, através das épocas ou dinastias.     A mais antiga dinastia histórica é a dos Chang ( século XV1 a.C. ) que continua através dos Tcheu ( século X1 ao 2 a.C. ), a qual vai terminar nos chamados " Reinos Combatentes ), em que a China vai se fragmentar sob o domínio dos senhores feudais.    Ao fim desse período de desordem e confusão, um terrível tirano reunifica  a China e funda uma dinastia que deveria durar mil anos, segundo ele, mas só teve dois imperadores.     A arte desses séculos perdeu-se em grande parte.    Restam maravilhosas peças em bronze ou jade, encontradas em escavações.    E foi T'sin Che-huang-ti, o tremendo imperador, quem construiu em poucos anos a Grande Muralha, obra gigantesca de mais de 2.000 quilômetros de extensão, acompanhando a curvatura das montanhas e pontilhada por postos de guarda.    Essa obra custou a vida de milhares chineses, além de escravos e prisioneiros.    A sua função era defender o território da China contra as constantes invasões dos bandos famintos dos guerreiros bárbaros da grande estepe asiática.     A dinastia durou apenas até o filho do imperador, figura apagada e que morreu assassinado.     A brutal centralização do império sucedeu a dinastia dos Han ( 202 a.C. a 220 d.C. ), ao fim da qual recomeçaram séculos de desorganização e crises econômicas até a dinastia T'ang ( 618-906 ), que restaurou a monarquia e trouxe séculos de paz.    Essas duas dinastias fundaram capitais ( hoje desaparecidas ) e deixaram obras de arte em bronze e cerâmica de alto valor artístico.     Começa então o período Song ( 960-1126 ), em cuja época se produziram talvez as mais belas peças de cerâmica e porcelana da arte chinesa.     O império requintado  dos Song foi, contudo, empurrado para o sul, até  que os mongóis invasores reunificaram o império expulsando os Song, imperadores letrados e poetas, amantes da pintura.    Instala-se, então, a dinastia dos Yuan.    Estes preferiam nas artes os temas naturalistas e militares.    A China moderna começa com uma nova dinastia nacional, a dos Ming, que reinou entre 1368 e 1644.     Os Ming procuraram retomar a estética tradicional, mas acabaram por perder, pouco a pouco, as qualidades de originalidade do passado.     Por outro lado, foi durante essa dinastia que se iniciou o comércio com o Ocidente, o que motivou a decadência , que se vai acentuar na dinastia final,  a dos T'sing ( 1644-1912 ), de origem Mandchu.     Enquanto nada permaneceu  das épocas anteriores, em termos de arquitetura, os Ming e T'sing, embora dando mais valor à cerâmica, deixaram os únicos monumentos que nos fazem conhecer a estética das outras artes chinesas.    A primeira capital dos Ming foi Nanquim, onde está sepultado o primeiro imperador, mas já o segundo da dinastia transferiu a sede do governo para Pequim, onde até hoje se encontra o governo chinês.     No caminho de Pequim para a Grande Muralha, os Ming reservaram um imenso terreno onde plantaram um parque e localizaram seus túmulos.     A entrada é marcada por um pórtico de mármore branco e o caminho marcado por grandes figuras de animais, também de mármore ( elefantes, camelos, dragões ) e também guerreiros.     Descoberto há poucos anos, um desses túmulos revelou um tesouro em objetos preciosos: ouro, prata e pedras preciosas, bem como cofres de laca vermelha ( cor da felicidade ), onde estavam sepultados o imperador, a imperatriz e altos funcionários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá querido (a) leitor, seu comentário é muito importante. Este espaço é seu. Lembre-se: Liberdade de expressão não é ofender. Vamos trocar ideias, as vezes podemos não concordar, é natural; afinal tudo depende da visão de cada um; mas respeitar é fundamental, isso é uma atitude inteligente. O que vale mesmo é a troca de informação e com educação. Por favor: Leia antes de fazer seu comentário, os comentários do blog são moderados, só publique comentários relacionados ao conteúdo do artigo, comentários anônimos não serão publicados, não coloque links de artigos de seu blog nos comentários, os comentários não refletem a opinião do autor. Espero que goste do blog, opine, comente, se expresse! Vale lembrar que a falta de educação não é aceito.