Vou por onde a arte me levar.

Minha foto

'' GOSTO DE DEGUSTAR O GOSTO COM SABOR DE VIDA; COSTURO A VIDA PELA VIDA E A VIDA ME COSTURA, COSTURO DE DENTRO PARA FORA PARA ME ENCONTRAR COM O VENTO.''   

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Artes Plásticas - Gravura - Por Wladimir Alves de Souza - Parte 2

Desde os tempos mais remotos, o homem gravou nos materiais mais duros ( osso, pedra ), representando os animais que se propunha caçar, às vezes com senso extraordinário da realidade, como comprovam achados pré-históricos.    A representação da figura humana, como, por exemplo, caçadores com lança ou arco e flecha, é sumária, por assim dizer estilizada.    Chama-se estilização a maneira pela qual as formas são representadas de modo sumário, sem entrar em detalhes, e tendendo para a simplificação em linhas gerais, ou para a geometria.    Os materiais e as técnicas da gravura: Foi da gravura medieval que nasceu a imprensa, como maneira de recortar as letras em relevo, numa peça de madeira, cobri-las com tinta de imprimir e fazendo pressão sobre uma folha de papel.     Há três tipos básicos de gravura: a gravura em madeira, também chamada Xilogravura ou Xilografia ( do grego xilos que significa madeira ), a gravura em metal ( cobre, latão, aço ) a gravura em pedra ou litografia ( do grego Lithos ou pedra ).    Outros materiais podem ser usados, como o linóleo, por exemplo.    A gravura em madeira consiste em trabalhar numa placa, recortando as partes que devem sair brancas na impressão e deixando em relevo as que devem formar o desenho.   É a gravura  "em relevo ".    Para isso, usa-se como ferramenta os formões e as goivas, utensílios também usados pelo escultor em madeira ( entalhador ).    Sobre as artes no Extremo Oriente, a importância da gravura japonesa, a partir do século 17, os artistas procediam da maneira seguinte: o desenho era feito a pincel, sobre uma folha de papel de arroz.    Uma vez terminado o desenho, o papel era colado sobre a placa de madeira.    Vinha então o gravador, que recortava todas as linhas, rebaixando as partes brancas.    Removia-se o que sobrou do papel desenhado, ficando todo o desenho em relevo.    As gravuras podiam ser coloridas, fazendo-se uma placa para cada cor.    As cores são à base de água.    Deve-se notar as dificuldades do processo, no qual entram três artistas: o desenhista - criador da obra - o gravador e o impressor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá querido (a) leitor, seu comentário é muito importante. Este espaço é seu. Lembre-se: Liberdade de expressão não é ofender. Vamos trocar ideias, as vezes podemos não concordar, é natural; afinal tudo depende da visão de cada um; mas respeitar é fundamental, isso é uma atitude inteligente. O que vale mesmo é a troca de informação e com educação. Por favor: Leia antes de fazer seu comentário, os comentários do blog são moderados, só publique comentários relacionados ao conteúdo do artigo, comentários anônimos não serão publicados, não coloque links de artigos de seu blog nos comentários, os comentários não refletem a opinião do autor. Espero que goste do blog, opine, comente, se expresse! Vale lembrar que a falta de educação não é aceito.